Emmanuel Levinas

EMMANUEL LÉVINAS (1906-1995) é, na contemporaneidade filosófica, o filósofo da ética. De uma outra e diferente ética, de uma nova ética, de uma ética que, não sendo mais, como hegemonicamente foi e continua a ser, um registo, entre outros, do filosófico, se quer a filosofia primeira. Uma ética que, distinta do moralismo, que, como o próprio Lévinas observa, tem má reputação, e pensada em lermos meta-onto-gnosiológicos, quer dizer antes e para além da ontologia e do saber, e portanto antes e para além do político, do jurídico e da própria moral, se configura como o "humano enquanto humano". Um humano desinteressado, um humano que tem na responsabilidade, numa responsabilidade ilimitada ou extra-ordinária, a sua génese e a sua in-condição.


  • Filtrar por:

Não encontrou o que procura ?

Utilize o nosso formulário de Pedido de Livros