Partilhar

As Mais Belas Coisas do Mundo

Valter Hugo Mãe

Em Stock



Desconto: 10%
11,98 € 13,30 €

Detalhes do Produto

Sinopse

“Meu avô perguntou quais seriam as mais belas coisas do mundo (…) Ele sorriu e quis saber se não haviam de ser a amizade, o amor, a honestidade e a generosidade, o ser-se fiel, educado, o ter-se respeito por cada pessoa.”

A história de um menino que, dentro do abraço do avô, procura encontrar respostas para os mistérios da vida. O avô, que tem ar de caçador de tesouros, revela-lhe o maior de todos para curar a tristeza e a despedida: o encanto. Um conto profundamente comovente sobre a força dos afetos e da memória dos avós.

"Uma leitura que promove o desenvolvimento da inteligência emocional."
Cristina Alves, Professora na EB1/JI Bom Sucesso, Porto

"Uma arte de contar e de questionar que não deixa ninguém indiferente. Uma prosa límpida e comovente que nos transporta para um universo de emoções e descobertas."
Noémia Jorge, Professora no Colégio Verde Água, Mafra - Lisboa

"Este livro é uma motivação para a leitura e para a escrita e uma porta aberta para o sonho que só a literatura inspira."
Lurdes Ferreira, Professora na Escola Secundária de Valongo

Ler mais

Autor

Valter Hugo Mãe

Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou sete romances: Homens imprudentemente poéticos; A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros, As mais belas coisas do mundo e Serei sempre o teu abrigo. A sua poesia encontra-se reunida no volume publicação da mortalidade. Publica a crónica Autobiografia Imaginária, no Jornal de Letras, e Cidadania Impura, na Notícias Magazine. Coordena ainda a coleção de poesia elogio da sombra. Contra mim é o seu último livro, o mais pessoal e intimista.

Ler mais