Partilhar

A Prática Profissional do Planeamento à Ação

Donald A. Schon

Em Stock




23,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Um cientista social e consultor de destaque do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) analisa cinco profissões – engenharia, arquitetura, gestão, psicoterapia e planeamento urbano – para mostrar como os profissionais realmente resolvem problemas. Os melhores profissionais, defende DONALD SCHÖN, sabem mais do que conseguem transmitir verbalmente. Para enfrentarem os desafios da sua profissão, confiam menos em fórmulas aprendidas na faculdade do que no tipo de improvisação assimilado com a prática. Este processo desarticulado e durante muito tempo negligenciado é o tema do livro provocadoramente original de SCHÖN, um esforço no sentido de mostrar precisamente como a «reflexão na ação» funciona e de que forma esta criatividade vital poderá ser alimentada em futuros profissionais.

“Neste livro, apresento uma abordagem à epistemologia da prática baseada numa análise atenta daquilo que alguns profissionais – arquitetos, psicoterapeutas, engenheiros, planeadores e gestores – realmente fazem. Reuni uma amostra de exemplos práticos, concentrando-me em episódios em que um profissional experiente tenta ajudar um iniciado a aprender a fazer algo. Na minha análise destes casos, começo por assumir que os profissionais competentes sabem sempre mais do que conseguem dizer. Exibem uma espécie de saber na prática, a maior parte do qual é tácito. Mesmo assim, começando pelos protocolos do verdadeiro desempenho, é possível construir e testar modelos de saber. De facto, os próprios profissionais muitas vezes revelam uma capacidade de reflexão sobre o seu saber intuitivo em ação e por vezes usam esta capacidade para lidar com as situações únicas, incertas e conflituosas da prática. O cerne deste estudo reside numa análise da estrutura caraterística da reflexão na ação. Irei argumentar que é suscetível de uma espécie de rigor simultaneamente semelhante e diferente do rigor da investigação académica e da experimentação controlada. Também irei considerar a questão dos seus limites, alguns dos quais derivam de mitos sobre a relação do pensamento com a ação, ao passo que outros assentam em caraterísticas vincadas dos contextos interpessoais e institucionais que criámos para nós próprios. “

O Autor

Ler mais

Autor

Donald A. Schon

Ler mais