Partilhar

A Paisagem Sensorial das Cidades

Charles Landry

5 dias

Desconto: 20%
7,20 € 9,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Charles Landry é uma autoridade internacional reconhecida ao introduzir o conceito de «Cidade Criativa» que se transformou num movimento global e levou a uma mudança na forma das cidades pensarem nas suas capacidades e recursos urbanos. Preocupado com o futuro das cidades e o uso criativo dos seus recursos na revitalização urbana, aconselha as cidades, trabalhando com elas como um «amigo crítico».

A cidade é um dispositivo de comunicação que nos fala através de todas as fibras que a constituem. A vivência urbana resulta de um ciclo de sensações em círculo.

A Paisagem Sensorial das Cidades vê a cidade como uma experiência envolvente e imersiva a trezentos e sessenta graus com um impacto emocional e psicológico. Hoje, a percepção daquilo que apreendemos, sentimos e compreendemos é cada vez mais filtrada. Vivendo sobre uma base sensorial diminuída acabamos por ficar com um entendimento superficial do que é importante para uma boa vivência das nossas cidades. Ao mesmo tempo, quer o comércio, quer os meios de comunicação, procuram preencher com os mais estridentes tons, e cada vez mais, os desejos de cada um. O bombardeio dos nossos sentidos é cada vez maior, perdendo-se a arte de apreciar e sentir a diversidade dos sons, dos aromas, a textura e a qualidade dos materiais de que são compostas as cidades. Há toda uma distracção, perca de atenção, de concentração e de foco. A percepção dos nossos sentidos constitui a base de como os nossos mundos são construídos, o que afecta os nossos valores, as nossas escolhas e as nossas prioridades.

Em vez de se ser consumidor passivo, ou até vítima dos actuais efeitos, cresce em muitos o desejo de controlar o ambiente, o que envolve todos os nossos sentidos. Uma das batalhas cruciais para a definição da evolução das nossas cidades depende de permitirmos ou não que o comércio e os meios de comunicação invadam os nossos sentidos. No entanto, os decisores das cidades ainda não compreenderam o poder e a importância dos nossos sentidos. O contraste entre a percepção diária da cidade e a forma como os decisores descrevem as cidades como seres sem vida, é gritante. É crucial uma maior consciência sobre a importância da psicologia ambiental, sobre a interacção entre as pessoas e o ambiente que as rodeia e em que medida é gerado bem-estar, ou ao invés, stress.

Ler mais

Autor

Charles Landry

Ler mais