Partilhar

A Morte do Ouvidor

Germano Almeida


Versão em Ebook

Ebook Adobe Digital Editions
Instruções de funcionamento


Desconto: 10%
10,79 € 11,99 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A 28 de Fevereiro de 1764 é preso em Santiago, Cabo Verde, o coronel António de Barros Bezerra de Oliveira, e com ele nove cúmplices, acusados de terem assassinado o ouvidor João Vieira de Andrade. Transportados para Lisboa, são julgados e condenados à morte, e enforcados no Rossio. As cabeças são cortadas e enviadas para Santiago, para serem espetada sem paus e exibidas em público. A Morte do Ouvidor é um romance histórico que se centra neste acontecimento e que o relata em todos os pormenores, dando um quadro muito vivo da vida na colónia de Cabo Verde no tempo do Marquês de Pombal. Germano Almeida é o mais importante escritor cabo-verdiano vivo. Dele a Caminho publicou vários romances.

Ver por dentro:

Ler mais

Autor

Germano Almeida

Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. 
Publica as primeiras estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas estórias foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica, que, juntamente com A Família Trago, 1998, recriam os anos de infância e o ambiente social e familiar na ilha da Boa Vista. Mas o primeiro romance do autor foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989, que marca a rutura com os tradicionais temas cabo-verdianos.
O Meu Poeta, de 1990, Estórias de Dentro de Casa, de 1996, A Morte do Meu Poeta, de 1998, As Memórias de Um Espírito, de 2001, e O Mar na Lajinha, de 2004, formam o que se pode considerar o ciclo mindelense da obra do autor. 
Mais recentes são os livros A Morte do Ouvidor, de 2010, Do Monte Cara Vê-se o Mundo, de 2014, Regresso ao Paraíso, de 2015, e O Fiel Defunto, de 2018.
Tem obras publicadas no Brasil, França, Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega e Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária, Suíça.
Em 2018 venceu o Prémio Camões.

Ler mais