Partilhar

A Morte do Ouvidor

Germano Almeida

Em Stock


Desconto: 20%
13,52 € 16,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A 28 de Fevereiro de 1764 é preso em Santiago, Cabo Verde, ocoronel António de Barros Bezerra de Oliveira, e com ele novecúmplices, acusados de terem assassinado o ouvidor João Vieirade Andrade. Transportados para Lisboa, são julgados econdenados à morte, e enforcados no Rossio. As cabeças sãocortadas e enviadas para Santiago, para serem espetadas em pause exibidas em público.
A Morte do Ouvidor é um romance histórico que se centra nesteacontecimento e que o relata em todos os pormenores, dando umquadro muito vivo da vida na colónia de Cabo Verde no tempo doMarquês de Pombal.

Ler mais

Autor

Germano Almeida

Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. 
Publica as primeiras estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas estórias foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica, que, juntamente com A Família Trago, 1998, recriam os anos de infância e o ambiente social e familiar na ilha da Boa Vista. Mas o primeiro romance do autor foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989, que marca a rutura com os tradicionais temas cabo-verdianos.
O Meu Poeta, de 1990, Estórias de Dentro de Casa, de 1996, A Morte do Meu Poeta, de 1998, As Memórias de Um Espírito, de 2001, e O Mar na Lajinha, de 2004, formam o que se pode considerar o ciclo mindelense da obra do autor. 
Mais recentes são os livros A Morte do Ouvidor, de 2010, Do Monte Cara Vê-se o Mundo, de 2014, Regresso ao Paraíso, de 2015, e O Fiel Defunto, de 2018.
Tem obras publicadas no Brasil, França, Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega e Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária, Suíça.
Em 2018 venceu o Prémio Camões.

Ler mais