Partilhar

Os Passos do Homem como Restolho do Tempo - Memória e Fim do Fim da História

Fora de Coleção

Fernando Catroga

Em Stock


Desconto: 20%
17,52 € 21,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Sem esquecer o esquecimento, este estudo versa sobre os problemas da memória, da historiografia e das grandes narrativas que, desde a consciência mítica, a teologia cristã e as teorias ocidentais modernas acerca do sentido do devir, têm descrito origens e caminhos para o tempo histórico. Encontrar diferenças e afinidades entre estes três modos de representar o passado é o seu objectivo. A que se junta um outro, não menos fundamental: defender que, na contemporaneidade, não se assiste ao fim da história, mas ao fim das concepções que ditaram o fim da história. E, na senda de Heraclito e de Ernst Bloch, tudo será feito à luz deste alerta deixado ao leitor: se não esperares o que não se espera, não encontrarás o inesperado.


Índice

Palavras Prévias

Primeira Parte UMA POÉTICA DA AUSÊNCIA
CAPÍTULO I - Recordação e esquecimento
CAPÍTULO II - A representificação do ausente

Segunda Parte MEDIATES E MEDIAÇÃO
CAPÍTULO III - A historiografia como ars memoriae"
CAPÍTULO IV - Uma história sem rostos
CAPÍTULO V - Uma polígona coluna de mármore

Terceira Parte A ACTIVA ESPERA DA ESPERANÇA
CAPÍTULO VI - O tempo peregrino
CAPÍTULO VII - A história: o livro ainda por acabar
CAPÍTULO VIII - O canto do galo do novo amanhecer
CAPÍTULO IX - Uma viagem no expresso do Ocidente
CAPÍTULO X - A ciência como o novo áugure do futuro

Quarta Parte O AINDA NÃO SER
CAPÍTULO XI - A história do mundo é o tribunal do mundo

Bibliografia
Índice Onomástico
Nota final


Recensões:
• RTP - «As Escolha de Marcelo Rebelo de sousa»

Ler mais

Autor

Fernando Catroga

Professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e especialista em história das ideias e em teoria da história. Dos inúmeros escritos de que é autor, destacam-se os livros O Céu da memória. Cemitério romântico e culto cívico dos mortos, Coimbra, Minerva, 1999, e Entre Deuses e Césares. Secularízação, laicidade e religião civil, Coimbra, Almedina, 2006.

Ler mais