Partilhar

Entre Mutualismo e Capitalismo - Os Caminhos do Montepio Geral (1840-1930)

Renato Pistola

Em Stock



Desconto: 10%
25,21 € 28,01 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Fundado em 1840, o Montepio Geral afirmou-se como a maior associação mutualista, mas também como uma das principais instituições bancárias portuguesas. No entanto, desta dualidade surgiu uma oposição: o objetivo maior de atribuir pensões e outros elementos de proteção social que presidiram à essência mutualista foram frequentemente colocados em confronto com uma emergente, mas necessária, vertente bancária e financeira. Para apresentar as principais razões desse sucesso e da resiliência da Instituição, o autor estabelece uma analogia entre o símbolo da Associação, o pelicano, e o equilíbrio de poderes dentro da mesma, para questionar como a forma de governação coletiva e democrática terá sido importante para o sucesso do Montepio. Ou seja, até que ponto o voo longo do Montepio terá resultado do equilíbrio entre a sua asa mutualista e a sua asa bancária e financeira, dos mecanismos de decisão coletiva e de um permanente e abrangente debate interno.

Ler mais

Autor

Renato Pistola

Renato Jorge Pistola é doutor em História, especialidade de História Contemporânea, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2018) com uma tese desenvolvida sobre o mutualismo português Entre Mutualismo e Capitalismo. Os Caminhos do Montepio Geral (1840-1930) apoiada pela FCT (FCT (SFRH / BD / 72883 / 2010).

Atualmente, no âmbito do CEEC (FCT) é Investigador Auxiliar do ICS, desenvolvendo o seu trabalho na área do mercado de crédito português do século XIX, em particular no funcionamento e nos agentes do crédito informal oitocentista, assim como na sua relação com a emergência do sistema bancário moderno em Portugal.  

Ler mais