Partilhar

Destemidas - Mulheres que só Fazem o que Querem

Pénélope Bagieu

Envio em 10 dias



+5% em Cartão Almedina
Desconto: 20%
14,32 € 17,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Cientistas, actrizes ou activistas, estas mulheres são destemidas, ousadas, decididas, e lutaram pelos seus sonhos. Este livro apresenta a biografia de 15 mulheres excepcionais que triunfaram perante a adversidade. Pénélope Bagieu mostra-nos aqui mulheres de ideais, épocas, idades e mundos muito distintos, que foram capazes de ir para além das convenções e preconceitos sociais.

Wu Zeitan, imperatriz chinesa que foi precursora do direito laboral; Aagnodice, médica ginecologista grega que arriscou a vida para que as mulheres pudessem exercer a medicina no seu país; ou Leymah gbowee, que lutou pela paz na Libéria e foi Prémio Nobel da Paz em 2011, entre muitas outras. Elas desejaram ser independentes, viajar, ser úteis, estudar, trabalhar, chegar ao poder de um país, ou simplesmente... salvar um farol!

Ler mais

Autor

Pénélope Bagieu

Penelope Bagieu é ilustradora e cartunista. Ela fez seu nome graças ao seu blog de banda desenhada Minha vida é completamente fascinante, onde expõe com humor momentos de sua vida cotidiana sob o pseudônimo de Pénélope Jolicoeur. Com um bacharelado em economia e social no bolso, passou um ano em um curso preparatório, depois ingressou na Escola Nacional de Artes Decorativas de Paris, onde se formou em 2006. Decidiu então ser ilustradora e rapidamente encontrou um agente. Entretanto, está a realizar uma curta-metragem de animação, intitulada "Fini de Rire", que será transmitida no Canal+ e várias nomeações em festivais de cinema, nomeadamente em 2006 no Festival Internacional de Cinema de Amiens. Ela também está por trás das ilustrações para uma campanha de comunicação para Marie (comidas congeladas), na televisão, em cartazes e na Internet. Em setembro de 2008, foi lançado o primeiro volume de "Joséphine", uma história para a qual ela mesma forneceu os textos e ilustrações, apresentando uma personagem encomendada pela revista Femina. Em 2013, a sua história em BD foi adaptada para o cinema por Agnès Obadia com Marilou Berry. No Natal de 2008, ela criou o site Mon beau sapin, em parceria com a Cruz Vermelha e a Orange, com o objetivo de oferecer presentes a crianças carentes. Em 2010, publicou "Cadavre Exquis", sua primeira história em BD, da qual foi responsável pelo desenho e pelo argumento. Este primeiro álbum valeu-lhe o prémio SNCF no festival de Angoulême em janeiro de 2011, bem como o prémio de banda desenhada para o melhor álbum de humor. Participou do Festival de Cannes 2011 como colunista do canal Arte. Em 2012, ela publicou "La Page blanche" em colaboração com o cartunista Boulet. Em 2013, ela juntou forças com Joann Sfar para publicar a história em BD "Stars of the stars". Ela também escreveu e ilustrou California Dreamin' (2015) e Culottées (2016 e 2017) (para o jornal Le Monde), belas homenagens a mulheres extraordinárias. Ela desenha Culottées, cujas p

Ler mais