Mateus Brandão

Foi no inverno de 82, quando tinha apenas duas semanas de vida, que Mateus Brandão viajou pela primeira vez de comboio, não fazendo a mínima ideia de que essa viagem lhe marcaria o futuro de forma tão incisiva. Licenciou-se em Arquitetura, mas o apelo da partida chamava cada vez mais alto. Então, partiu. Fez alguns interrails pela Europa, seguiu-se depois uma incursão por Marrocos e, por fim, percorreu todas as

vias-férreas de Portugal. Era altura de algo maior.

Pegou na mochila e foi para o ponto mais a norte da Europa, com o intuito de descer, por terra e sempre que possível recorrendo ao comboio, até ao ponto mais a sul de África. Foram sete meses de uma viagem solitária, que lhe transformaria a vida. O livro ""Destino: Sul"" surge como resultado dessa odisseia por três continentes e 20 países, entre a Noruega e a África do Sul. Não satisfeito, seis meses depois de regressar, parte novamente: desta feita, a pé e na companhia do irmão, num périplo de nove semanas, de norte a sul de Portugal. É também autor da obra ""Diário Transiberiano"".


  • Filtrar por: