Cláudia Lucas Chéu

Escritora, poeta, dramaturga e argumentista. É autora dos textos para teatro Glória ou Como Penélope morreu de tédio, Violência - fetiche do homem bom (Editora Bicho do Mato), A Cabeça Muda e Veneno. Em prosa poética, publicou Nojo, e em poesia, Trespasse, Phornographia, Ratazanas , e ainda, com a chancela da Companhia das Ilhas, Beber pela Garrafa e Confissão. As suas primeiras obras de ficção foram editadas pela Labirinto: Aqueles Que Vão Morrer e A Mulher-Bala e Outros Contos. Mais recentemente, foram dados à estampa a antologia de contos, crónicas e ensaios Mulher Sapiens, o conto A Vida Mentirosa das Crianças e o livro de poesia Ode Triumphal à Cona.


  • Filtrar por: