Partilhar

Desconto: 10%
16,65 € 18,50 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Pelo bairro operário Grandella, em Lisboa, passam histórias de sonhos e desencantos, de temeridade e fé, de presente sem futuro à vista, de morte sem vida prévia. Ou quase. A morte, neste romance de intenso 

realismo e sensibilidade literária, é mais do que fatalidade, mistério ou escapatória. Ganha contornos de objetivo, ideal ou redenção. A época, essa, é a Primeira República portuguesa. Tempo de extremismos entre monárquicos e republicanos, tempo de otimismo pela chegada de um novo regime, tempo de medo que veio pela força das armas, na luta sangrenta na Primeira Grande Guerra. No meio de várias outras, a história de um rapaz capaz de querer e de desejar. Que sonha com o sabor de uma felicidade incomum e o saber dos livros, uma existência que não se acomoda nem se fixa no limite do que lhe apresentam como possível. Que luta. E chega. Para ler com a certeza de uma revelação literária que vale a pena acompanhar!


Ler mais

Autor

Marco Pacheco

Marco Pacheco é «açoriano de várias ilhas», nasceu em São Jorge poucos meses depois do 25 de Abril, tendo vivido também na Terceira e em São Miguel, antes de voar para Lisboa, cidade onde perdeu o sotaque e ganhou o gosto pela escrita. Hoje diretor criativo executivo da BBDO, escreve muito, mas sobretudo para marcas. Ao fim de 21 anos de carreira, decidiu aventurar-se na ficção, sendo A Guerra Prometida o seu primeiro romance. Influências, teve muitas, e foram mudando com a idade. Primeiro, canções de tom Waits, Bruce Springsteen, Bob Dylan, Rui Reininho e Morrissey, entre outros. Depois, poetas sem banda e ficcionistas: Fernando Pessoa, Mário de Carvalho, Lobo Antunes, Raul Brandão, Proust, Don DeLillo… «Estes, e muitos outros, fizeram de mim leitor e, quem sabe, um dia, escritor.»

Ler mais