ENVIOS GRÁTIS - Para compras de 20/11 a 16/12. Devolução prolongada até 30/01/2021. Ver condições

Partilhar

Desconto: 10%
18,00 € 20,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A ideia para este livro, com fotografias de Duarte Belo e poemas de Nuno Júdice, surgiu de uma conversa entre os dois autores sobre o confronto entre o espaço arqueológico e o espaço urbano. Esse paralelo é explorado pelas palavras do poeta e por imagens de peças arqueológicas de vários museus algarvios, bem como por imagens de aspectos do espaço urbano contemporâneo de algumas cidades dessa região do país. Apercebemo-nos como a fisionomia humana não sofreu alterações através dos séculos, ao contrário do que sucede com o espaço urbano contemporâneo.


Por entre lápides e estátuas, o tronco

da árvore que perdeu as raízes, e se funde

com a memória que devasta o vazio

destes rostos, refloresce: flores

de sal, captando um vento de naufrágio,

a que se junta o murmúrio pensativo

das folhas.


(Nuno Júdice)


Ler mais

Autor(es)

Duarte Belo

Ler mais

Nuno Júdice

Ler mais