Partilhar

Diário da Guerra aos Porcos

Adolfo Bioy Casares

Em Stock


Desconto: 10%
14,94 € 16,59 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Um certo dia, de forma inesperada, os jovens de Buenos Aires decidem que quem tem mais de cinquenta anos é inútil à sociedade. Inicia-se, deste modo, uma misteriosa e terrível «guerra aos porcos», na qual, durante uma semana, os jovens da cidade fazem uma caça aos «velhos» com o intuito de os eliminar…. Isidoro Vidal e o seu grupo de amigos já reformados, que entre si se denominam «os rapazes», são apanhados desprevenidos no meio da violenta revolução geracional. Explode uma verdadeira guerra, tão real quanto simbólica, entre dois grupos rivais, mas também contra um inimigo em comum: a inevitável passagem do tempo. No entanto, no meio do terrível conflito, como num moderno Romeu e Julieta , floresce o amor secreto entre o velho Vidal e a jovem Nélida…

«É um romance perfeito.» Jorge Luis Borges

«Uma ficção perfeita sobre o envelhecimento e a proximidade da morte.»
Ana Cristina Leonardo, Expresso - Actual

«Bioy Casares foi sempre o maior especialista em descobrir a irrealidade que está presente nas nossas vidas e transpô-la para histórias emocionantes que nos ensinam a viver de forma diversa.» Octavio Paz (Prémio Nobel de Literatura)

Ler mais

Autor

Adolfo Bioy Casares

Adolfo Bioy Casares (1914-1999) nasceu em Buenos Aires. Depois de estudar Direito, Filosofia e Letras, dedicou-se exclusivamente à literatura. Em 1932, conheceu Jorge Luis Borges, com quem iniciaria uma longa relação de amizade. Em colaboração com a sua mulher, Silvina Ocampo, e com Borges, publicou uma Antología de la Literatura Fantástica. Bom conhecedor de romances policiais, co-dirigiu durante largos anos a prestigiada colecção «El Séptimo Círculo». A sua obra destaca-se no cenário da literatura latino- americana pelas incursões no género da mais pura estirpe fantástica, ao qual adiciona, de forma absolutamente incomparável, a ironia e a ternura. Escreveu vários volumes de contos em colaboração com Jorge Luis Borges, sob os pseudónimos de H. Bustos Domecq e B. Suárez Lynch. Algumas das suas obras foram adaptadas ao cinema, à televisão e ao teatro, nomeadamente A Invenção de Morel. Em 1990, recebeu o Prémio Cervantes e o Prémio Alfonso Reyes. 

Ler mais