ENVIOS GRÁTIS - Para compras de 20/11 a 16/12. Devolução prolongada até 30/01/2021. Ver condições

Partilhar

Ciência, Tecnologia e Investigação Criminal

Fora de Coleção

José Braz

Em Stock


Desconto: 10%
34,11 € 37,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O tema central deste livro, de interesse e actualidade inquestionável, não só para o conjunto de profissionais que operam no sistema de Justiça, como para um público interessado nestas matérias, situa-se nos contributos da ciência e da tecnologia para a investigação criminal e na relação de interdependência que a vários níveis se estabelece entre estas distintas matérias. Tendo o autor presente o forte impacto e constante presença que combate ao crime e a investigação criminal têm na literatura, no cinema, e nas séries de televisão, o primeiro objectivo deste livro (e conseguido), é contribuir para a desmistificação e desconstrução de uma visão distorcida e fantasiosa da investigação criminal, através de uma apresentação realista e objectiva dos temas e das matérias abordadas, através de uma obra técnica, mas de divulgação comum, uma monografia expositiva e descritiva, que procura caracterizar o actual estado das leges artis, em duas áreas fundamentais da investigação criminal: identificação humana e inspecção ao local do crime. O segundo grande objectivo deste livro reside na procura de um modelo de investigação criminal que, nos limites ético-jurídicos impostos pelo Estado de Direito Democrático responda, com legalidade e eficácia, aos desafios da nova criminalidade.

Ler mais

Autor

José Braz

O autor iniciou em 1977 a sua atividade de servidor público no Ministério da Justiça, ingressando, em 1999, por concurso público, na Polícia Judiciária portuguesa, Instituição onde desenvolveu, ao longo de mais de 31 anos, intensa atividade operacional, de chefia operacional e dirigente, nas áreas de prevenção e investigação criminal de tráfico de estupefacientes, branqueamento de capitais, criminalidade organizada, informação criminal e Polícia Técnica, entre outras. No decurso da sua carreira profissional, desempenhou funções docentes na Escola da Polícia Judiciária e noutros estabelecimentos de ensino e de formação técnica e profissional, na área das ciências jurídico-penais, das metodologias de investigação criminal e da cooperação policial. De 1989 a 1991, dirigiu, superiormente, a Diretoria do Sul. De 1996 a 1998, foi Diretor do Departamento Central de Registo de Informações e Prevenção Criminal, sendo responsável pela conceção da 1a Fase do Sistema Integrado de Informação Criminal (SIIC). De 1999 a 2007, dirigiu a Direção Central de Investigação do Tráfico de Estupefacientes como Subdiretor e Diretor Nacional Adjunto, desempenhando funções de coordenação nacional da prevenção, investigação e cooperação internacional no combate policial ao tráfico de estupefacientes. Foi Diretor da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, de 2009 até à sua aposentação, em Maio de 2011.

Ler mais