Jamaica Kincaid

Jamaica Kincaid, pseudónimo de Elaine Potter Richardson, nasceu na ilha caribenha de Antígua e Barbuda, em 1949. Aos dezassete anos, viu-se forçada a abandonar os estudos e a emigrar para Scarsdale, Nova Iorque, de modo a contribuir financeiramente para a subsistência da sua família. Kincaid, contudo, haveria de renunciar ao jugo familiar e apenas voltaria à sua ilha natal vinte anos mais tarde.

Entre 1976 e 1995, foi staff writer da revista New Yorker. O seu romance de estreia, Annie John, foi publicado em 1985 e reconhecido em 2010 com a Medalha Clifton Fadiman do Center for Fiction. Seguiram-se os romances Lucy, Autobiography of my mother, Mr. Potter e See now then, além de volumes de contos e de não-ficção.

A sua obra literária, traduzida em mais de vinte idiomas, tem sido transversalmente aclamada pela crítica, pela academia, pelos leitores e pelos pares. Ao longo das décadas, Kincaid — frequentemente apontada para o Prémio Nobel de Literatura — tem visto o seu trabalho reconhecido com importantes prémios e distinções: Guggenheim Award for Fiction (1985), Lannan Literary Award for Fiction (1999), Prix Fémina Étranger (2000), Dan David Prize in Literature (2017), Royal Society of Literature International Writer (2021), Paris Review Hadada Prize (2022). Doutorada honoris causa em Humanidades pelas universidades de Colgate, Tufts e Brandeis, Jamaica Kincaid é membro da American Academy of Arts and Letters e da American Academy of Arts and Sciences, e professora de Estudos Africanos e de Estudos Afro-Americanos na Universidade de Harvard. Até agora inéditos em Portugal, os seus livros serão publicados na Alfaguara: depois de Annie John, seguem-se Lucy e Autobiografia da minha mãe.


  • Filtrar por: