Partilhar

As Portas do Mundo - As Cidades Portuárias e a Globalização na Era do Vapor, 1830-1930

John Darwin


Versão em Ebook

Ebook Vitalsource
Ebook em formato adaptável a todos os dispositivos.
Acesso online e offline permanente à sua Biblioteca de Ebooks

Saiba mais



Desconto: 10%
20,69 € 22,99 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A história dramática de como a máquina a vapor reconfigurou as nossas cidades e os nossos mares, e forjou uma nova ordem mundial

A máquina a vapor transformou o mundo, dando início ao complexo sistema industrial, escorado num desproporcionado consumo de recursos, cujas consequências estamos hoje a sentir. Revolucionou o trabalho e a produção, mas também o conforto e o custo das deslocações por terra e por mar. O resultado foi a abertura de vastas áreas do mundo à impetuosa expansão dos Europeus e Americanos numa escala inimaginável até então.

As Portas do Mundo conta a história das grandes cidades portuárias que emergiram como cabeças-de-ponte desta nova economia movida a vapor, reconfigurando não só o comércio e a indústria das regiões limítrofes, mas também a sua cultura e a sua política. Eram agentes daquilo a que hoje chamamos «globalização», mas o seu impacto e influência, e as reações que provocaram, estavam longe de ser previsíveis. Tal como não eram imunes às grandes convulsões da política mundial ao longo do «século do vapor».

Este livro é História Global no seu melhor. Repleto de histórias de casos fascinantes (desde Nova Orleães até Montreal, passando por Bombai, Singapura, Calcutá e Xangai), histórias individuais e ideias originais, esta obra colossal de John Darwin permite-nos ver, para o melhor e para o pior, a era moderna a tomar forma.

Ler mais

Autor

John Darwin

(n. 1948) Reputado historiador britânico e professor em Oxford, de História Global e Imperial, no Nuffield College, onde dirige também o respetivo Centro de História Global. Os seus interesses académicos centram-se no papel dos impérios e nas relações que se estabelecem entre povos, bem como a circulação de bens e ideias pelas suas fronteiras. Em 2008, foi galardoado com o Prémio Wolfson de História por esta obra.

Ler mais