Partilhar

A Arte Clássica e o Barroco

Compreender Reconhecer

Pierre Cabanne

Em Stock


+50% em Cartão Almedina
15,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Classicismo e barroco partilham a Europa no século XVII. Nascido em Itália da vontade da Igreja em reanimar a fé católica, o barroco da Contra-Reforma privilegia a curva, o tumulto, a sobrecarga, o movimento, a proliferação de temas que saem da moldura e tomam posse de todo o espaço envolvente.

O classicismo opõe-lhe a linha recta, o rigor, a sobriedade e a razão. Exprimindo-se essencialmente na arquitectura, ao passo que o barroco se manifesta sobretudo na pintura e nas artes decorativas, o classicismo, fenómeno essencialmente francês, opõe-se ao internacionalismo bastante diversificado do barroco que se exprime na Itália, Espanha, Flandres, em todo o Império germânico e na América do Sul.

O livro mostra que, apesar das suas divergências, estas duas tendências manifestam a mesma vontade ostensiva de representação, quer se trate de glorificar o poder do soberano ou o poder da Igreja.

Apresenta igualmente a mutação que se inicia após a morte do rei Luís XIV. A tranquilidade de viver reencontrada depois dos faustos e da grandiosidade dá lugar a uma dimensão mais humana da arte. O regresso ao indivíduo e o interesse pela natureza triunfam, quer se exprimam nas festas galantes do estilo «rococó», nas cenas moralistas de Greuze ou nas naturezas-mortas de Chardin.

A obra conclui com a reacção neoclássica e o regresso ao antigo que marcam a segunda metade do século XVIII.

Articulada de forma simultaneamente cronológica - estende-se de Bernini a David, passando por Caravaggio, Poussin, Rembrandt, Velásquez, Vermeer e Gainsborough - e temática, revela a particularidade deste período em que várias tendências artísticas se exprimem em simultâneo, ora de forma complementar, ora num confronto que afirma as incertezas da época.

Ler mais

Autor

Pierre Cabanne

PIERRE CABANNE é historiador e crítico de arte, colaborador da maioria das grandes revistas francesas e estrangeiras, e realizador na France Culture. É autor de numerosas obras, assim como de várias monografias de artistas. Foi também professor na Escola Nacional Superior de Artes Decorativas (ENSAD), em Paris.

Ler mais