Destaque


LIVROS
Arte
Ciências
Ciências Económicas
Ciências Sociais e Humanas
Direito
  Códigos Anotados
  Códigos de Bolso
  Códigos Universitários
  Direito Administrativo
  Direito Civil
  Direito Comercial
  Direito Constitucional
  Direito da União Europeia
  Direito do Trabalho
  Direito Financeiro e Tributário
  Direito Internacional
  Direito Penal
  Direito Processual
  Edições Digitais
  Registos e Notariado
  Revistas
  Teoria, Filosofia e História do Direito
  Teses de Doutoramento
Infantil
Jogos e Brinquedos
Literatura
Livros Práticos
Ir para...
EBOOKS
Ebooks em Português
  Arte
  Ciências
  Ciências Económicas
  Ciências Sociais e Humanas
  Direito
  Diversos
  Infantil e Juvenil
  Literatura
  Livros Práticos
Ebooks Internacionais
  Arte
  Ciências
  Ciências Económicas
  Ciências Sociais e Humanas
  Direito
  Diversos
  Infantil
  Literatura
  Livros Práticos
OS MAIS VENDIDOS
Direito Internacional
bestsellersCasos Práticos - Direito Internacional Privado - Casos Práticos Resolvidos
bestsellersDireito de Estrangeiros - Entrada, Permanência, Saída e Afastamento
bestsellersLições de Direito Internacional Privado I
bestsellersTextos Fundamentais de Direito Internacional Público
bestsellersA Convenção Europeia dos Direitos do Homem
bestsellersDireito Internacional da Segurança
bestsellersDireito Internacional Público - Textos Fundamentais
bestsellersDireito Tributário Internacional
bestsellersLegislação sobre Estrangeiros
bestsellersLições de Direito Internacional Privado
Direito
Subsídios para o Estudo da Delimitação e Jurisdição dos Espaços Marítimos em Angola
Joaquim Dias Marques de Oliveira

Editora:
Almedina
Coleção:
Teses de Doutoramento
Tema:
Direito Internacional
Ano:
2007
Livro de capa dura

ISBN 9789724032382 | 448 págs.
Disponibilidade: Disponível para envio imediato   Indica o prazo de envio do artigo. A este prazo acresce o tempo de entrega do transportador.


Recomende este livro a um amigo

* Portes gratuitos para encomendas superiores a 35€, excepto envios à cobrança e envios internacionais.

Subsídios para o Estudo da Delimitação e Jurisdição dos Espaços Marítimos em Angola
promo


€30.28 | €27.25
Com envio gratuito *



SINOPSE

Prefácio

1. A concretizar proposta apresentada ao Conselho Científico e por este a seguir aprovada por unanimidade, iniciei no ano lectivo de 1982-83 na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa o ensino do Direito do Mar como disciplina optativa do 5.° ano (Ciências Jurídico-Políticas) do Curso Geral de Direito e também do Curso de Mestrado (idêntica opção), nela ministrados. Nesse arranque pioneiro acompanharam-me, como Assistentes, os Licenciados João Freitas Raposo e Pedro Santana Lopes. No mesmo ano lectivo redigi as primeiras lições da nova disciplina, em policópia de que se encarregou a Associação Académica da Faculdade. Nova edição, ampliada, promovi em 1983-84.
O labor deste modo encetado foi em 1989 completado pela publicação na Colecção Defesa Nacional, a convite do Alm. Almeida d'Eça então Director do Instituto de Defesa Nacional, de volume intitulado Direito do Mar que veio juntar-se ao magnífico estudo monográfico de Jorge Borges de Macedo, História Diplomática Portuguesa - Constantes e Linhas de Força, por que a colecção havia começado. No prefácio de que entendi dever fazer preceder esta nova versão das lições sobre o Direito do Mar sublinhei, então, ser manifesto o tom didáctico de que o texto se ressentia - para logo a seguir acrescentar: "Não creio, no entanto, que resida aí a sua maior fraqueza. Num domínio em fase de efervescente mutação após o termo do último conflito mundial, o grande desafio está em não perder o fio condutor que entre si liga as modificações operadas, ou apenas ensaiadas, tornando inteligível a sequência que formam - ponto relativamente ao qual me não conforta a certeza de haver logrado o que pretendia. Sem fingida modéstia o sublinho, e o aponto porque me parece ser a mais débil faceta do escrito. Mas anima-me a publicá-lo a convicção de que mesmo o discurso incerto, justamente porque o é, acaba pelo jogo dialéctico de uma sã dúvida sistemática por concorrer para a descoberta do rumo devido".
Estava-se então perto do final da denominada Guerra Fria. Pela procura do rumo devido me continuei a guiar, tanto na docência exercida na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa como no Curso de Direito da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa); assim como, até 1998-99, na Universidade Lusíada (Lisboa). A este continuado ensino se deve a segunda edição, perto do final de 1998, do Direito do Mar - quási quatro anos cumpridos sobre a entrada internacional em vigor da Convenção votada em Montego Bay pela III Conferência das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, por Portugal ratificada a 4 de Setembro de 1997.

2. Se tudo isto recordo é porque na dissertação de Doutoramento de Joaquim Dias Marques de Oliveira, cujo texto se segue, sente-se (e não apenas, de modo implícito, se adivinha) o mesmo misto de preocupação e de incerteza que exprimi a encerrar o prefácio da primeira edição do Direito do Mar, e por este modo renovei no fecho daquele que escrevi para a sua segunda edição: "fornecer àqueles que se iniciam no Direito do Mar os meios de poderem participar num debate que está longe de haver permitido a estabilidade (ainda que relativa) de que apenas fruem os ramos mais antigos da ciência jurídica".
A clareza do texto e, sobretudo, o arrumo das questões e matérias na dissertação de Joaquim Dias Marques de Oliveira tratadas revelam uma acertada economia interna que é disso clara prova.
Alem disto, a dissertação é na realidade uma tese. Como, a findar, o Autor num brado de injunção patriótica proclama, "a geração actual está onerada com a geração vindoura a proceder à extensão da Plataforma Continental". O dissertar científico amassa-se deste modo, de forma inexorável, com as exigências do real.
Não é demais sublinhá-lo quando se trata de países, como Portugal e Angola, com larga frente atlântica.
O que, numa perspectiva geopolítica de um Mundo que se encontra já, quer se queira ou não, imerso num globalismo crescente, não há que escamotear - mas de avaliar as oportunidades e os riscos que comporta, deles sabendo a cada instante tirar inteligentemente partido e com antecipação de maneira conforme agir.
É esse, porventura, o não menor merecimento desta dissertação premonitória.
Armando M. Marques Guedes

Índice

Capítulo I
O Regime disciplinar da delimitação dos espaços marítimos

Capítulo II
As fronteiras e os limites marítimos de Angola

Capítulo III
Conclusões

COMENTÁRIOS
Não existem actualmente comentários sobre este produto.
Escrever Comentário
Clientes que compraram este produto também compraram
Aspectos da delimitação das fronteiras de AngolaAspectos da delimitação das fronteiras de Angola
Joaquim Dias Marques de Oliveira
Editora: Coimbra Editora | Ano: 1999
Disponibilidade: Sujeito a confirmação por parte da editora
A Posição de Angola na Arquitetura de Paz e Segurança Africana - Análise da Função Estratégica das Forças Armadas AngolanasA Posição de Angola na Arquitetura de Paz e Segurança Africana - Análise da Função Estratégica das Forças Armadas Angolanas
Luís Manuel Brás Bernardino
Editora: Almedina | Ano: 2013
Disponibilidade: Disponível para envio imediato
Relações de Cooperação China-África: O Caso de AngolaRelações de Cooperação China-África: O Caso de Angola
Dilma Esteves
Editora: Almedina | Ano: 2008
Disponibilidade: Sujeito a confirmação por parte da editora
Revista da Ordem dos Advogados - Angola, Número 2 - 1999Revista da Ordem dos Advogados - Angola, Número 2 - 1999
Vários
Editora: Almedina | Ano: 2001
Disponibilidade: Sujeito a confirmação por parte da editora
State and Traditional Law in Angola and MozambiqueState and Traditional Law in Angola and Mozambique
Armando Marques Guedes, Maria José Lopes
Editora: Almedina | Ano: 2006
Disponibilidade: Disponível para envio imediato
Angola: Um Gigante Com Pés de barroAngola: Um Gigante Com Pés de barro
Carlos Pacheco
Editora: Vega | Ano: 2010
Disponibilidade: 2 dias
Salvo indicação em contrário, os descontos e campanhas apresentados são válidos para o dia 23-11-2017.
Joaquim Machado, SA | NIF: 500979197 | Rua Fernandes Tomás 76-80, 3000-167 Coimbra Portugal | Tel: +351 239 851 903 | Fax: +351 239 851 901
Livraria Online vendas@almedina.net | Tel: +351 239 436 266 | Fax: +351 239 436 267
Vendas Institucionais orcamentos@almedina.net | Tel: +351 239 436 268 | Fax: +351 239 436 267
Termos de utilização
logo